Seguro Residencial: preciso comunicar a seguradora se mudar de endereço?

Seguro Residencial: preciso comunicar a seguradora se mudar de endereço?

Atualização da apólice é essencial para a seguradora e para o cliente.


Produzido por: Estúdio A Hora / Jéssica R. Mallmann

Ao realizar a mudança para a casa nova, muitas pessoas esquecem de fazer a atualização do cadastro de endereço com a seguradora. No entanto, manter as informações em dia é importante para a segurança da família.

Ao solicitar uma cotação de Seguro Residencial, vários aspectos são analisados para definir o valor do prêmio da apólice. Entre eles está a localização do imóvel e o modelo da construção (alvenaria ou madeira). Estas informações podem interferir tanto no preço da contratação, como também na prestação dos serviços 24h.


“Quando seus dados mudam, esse risco também muda – e o valor pode ser alterado, tanto para mais quanto para menos” (Minuto Seguro)

Além disso, quando é necessário acionar o seguro devido a algum sinistro, pode-se ter dificuldades para receber a indenização, caso o endereço e os dados pessoais não estejam atualizados.

Como você poderá reivindicar o auxílio da corretora para o endereço A, se no seu cadastro a proteção está destinada a casa B?

“Não há como realizar os procedimentos ou pagar indenizações se o endereço do imóvel para a seguradora for outro” (Minuto Seguro).

Como atualizar os dados?

Para modificar os dados, o segurado deve informar a corretora ou seguradora e entregar um comprovante de endereço. O procedimento é simples e, por meio do endosso (documento que registra as alterações da apólice), é recalculado o contrato.

O processo de endosso, pode ou não ter custo para o cliente. A alteração ocorre conforme o CEP da nova moradia, visto que o local pode ter maiores índices de sinistralidade. Em alguns casos, é possível que o segurado receba um valor de volta, dependendo do risco calculado.

Quais problemas posso ter com a desatualização do cadastro?

Dificuldade para localizar os bens cobertos pela apólice, demora para receber a cobertura contratada e aquisição de um valor inferior ao total do prejuízo, estão entre os principais problemas da desatualização do cadastro.

No entanto, o pior transtorno refere-se a possibilidade de perder a cobertura contratada. Normalmente, os contratos possuem cláusulas que obrigam o contratante a manter os dados retificados e possibilitam a negativa de cobertura. O que proporciona prejuízos ainda maiores aos segurados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *