Faça um seguro do seu celular

Pesquisa revela que roubos de aparelhos aumentou 64,6% em todo país nos últimos dois anos.

Levantamento realizado em 2014 pela F-Secure, aponta o Brasil como o segundo pais no mundo com mais roubos de celular, só perde para a Índia.

Dados mostram que 25% da população ja registrou algum tipo de ocorrência com os dispositivos móveis, enquanto a media mundial chega a apenas 11%. Dados divulgados pela Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), revelam que o roubo de celulares segurados aumentou 64,6% em todo o país entre 2015 e 2016. Na região Sul as ocorrências registram alta de 73,6%.

Entre os celulares com seguro, o número de aparelhos roubados no Brasil cresceu entre um ano e outro de 118.135 para 194.523. 0 segmento de seguros para aparelhos como celulares, smartphones, tablets e notebooks cresce a cada ano e se tornou uma das formal mais concretas de assegurar o investimento feito em tecnologia. Algumas corretoras de seguro, como é o caso da Poolseg, de Teutônia, aposta neste novo nicho de mercado. Conforme o gerente de desenvolvimento Vinícius Scheeren, o seguro para equipamentos portáteis é uma proteção para equipamentos como telefones celulares, tablets, cameras e notebooks.

Segundo ele, estes equipamentos, além de aumentar de valor a cada dia, também ficam mais sofisticados. Por estarem expostos a muitos riscos, enquanto são utilizados, o seguro e uma opção bastante interessante para evitar prejuízos. Em geral as apólices possuem coberturas básicas, que cobrem desde os danos físicos ao bem em decorrência de incêndio ou tentativa de roubo ou coberturas opcionais que podem cobrir a subtração do bem, danos elétricos, garantia internacional e extensão de garantias para acessórios.

Também é possível fazer o seguro para aparelhos usados, no entanto quando estes são muito antigos, dificilmente são aceitos. “O valor varia de acordo com o ano de fabricação e modelo do equipamento, dentre outros fatores”, explica. De acordo a gerente Cristina Walbrink, o valor do prêmio e precificado sobre o valor de cada equipamento. “O custo fica em torno de 25% do valor do equipamento”, aponta.

O supervisor Josenei Antonio Magalski, afirma que em casos de roubo ou furto do dispositivo e importante comunicar o mais breve possível o corretor da apólice. “É preciso fazer logo a ocorrência policial”, ensina. Ao comprar o aparelho o recomendado é guardar a nota fiscal onde consta a data de aquisição do equipamento, com reconhecimento de firma em cartório. “A indenização será sempre em moeda corrente”, diz. Em caso de sinistro, o aconselhado ao cliente e priorizar a verdade dos fatos, sob pena de isentar a seguradora das suas obrigações dispostas nas coberturas contratadas.

Fique atento

  •  Contrate urn corretor capacitado, capaz de realizar um melhor enquadramento do risco correto evitando recusas de obrigações das seguradoras, contratar coberturas de acordo com a necessidade e solicitar esclarecimentos sobre particularidades de cada uma;
  • Registre ocorrência junto a autoridade competentes;
  • Conserve todos os indícios e vestígios deixados no local do sinistro, se for o caso;
  • Não inicie a reparação dos danos sem previa concordância da seguradora, salvo se para atender interesse público ou para evitar a agravação do prejuízo;
  • Informe a seguradora sempre que houver alguma mudança no enquadramento de risco;

Para saber mais sobre seguros, acesse www.poolseg.com.br ou fale conosco pelo telefone: (51) 3762-7233

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *